Como criar um plano de recuperação após a crise?

A crise decorrente da pandemia do Coronavírus é algo que irá fazer parte do nosso cotidiano. Segundo dados do Facebook, 34% da população acredita que as consequências da pandemia serão piores do que uma recessão econômica, com o risco de as pessoas perderem empregos e isso, consequentemente, irá ter um impacto significativo na forma e quantidade que os consumidores consomem.

Com a baixa nas vendas e muitas lojas fechadas em decorrência da determinação de isolamento por muitos governantes do país, uma pergunta assola o pensamento de muitos lojistas: e agora, o que fazer?

A ideia principal é minimizar os prejuízos e começar a planejar os próximos passos. Para isso, confira no Crescer com Elian dicas para criar um plano de recuperação da sua loja após a crise e o retorno do consumo!

 

Tenha paciência e busque referências

A crise financeira vivida em 2008 trouxe consigo o mais doloroso colapso econômico global desde 1929, acarretando em uma grave recessão que reduziu o crescimento mundial por anos. Tal cenário com certeza é temido por todos os empreendedores, por conta da pandemia enfrentada com o COVID-19.

Porém, segundo Ben May, diretor de macropesquisa global da Oxford Economics, o que estamos vivendo trata-se mais de um “choque temporário, com impactos negativos menos significativos e duradouros para a economia do que a crise financeira global”. Com base em episódios passados de surtos de enfermidades ou de desastres naturais, sabe-se que “tipicamente, os gastos opcionais retornam em um momento futuro”.

©KOBU Agency

Claro que ainda existe o fato que de estamos em um momento de muitas incertezas, em que as informações e os direcionamentos mudam com extrema rapidez. Assim, a principal atitude a ser tomada agora é ter paciência e buscar cases de sucesso de lojas e empresas que conseguiram se manter e crescer após a crise. Não para seguir à risca o que foi feito, mas para analisar e, quem sabe, aplicar algumas estratégias de forma efetiva para a sua loja.

Por exemplo, em meio a uma crise, a empresa We Do Logo – negócio que oferece serviços de identidade visual por meio de profissionais autônomos em uma plataforma – mudou sua forma de vender. “Antes, tínhamos a venda a qualquer custo. Resolvemos mudar isso e oferecer uma consultoria, agregando valor ao nosso serviço. Passamos a educar o cliente com materiais, ferramentas e dicas, por exemplo. Com isso, ele passou a nos ver como uma empresa efetivamente preocupada com o negócio dele, e não apenas como alguém disposto a vender.” explica Pedro Renan, chefe de administração do We Do Logos, em entrevista à Revista Exame.

 

Procure uma oportunidade

Em tempos difíceis, os lojistas se apressam em liberar uma série de novos programas e iniciativas, como estender ou diminuir o horário de atendimento, demitir funcionários, realocar profissionais de cargo, diminuir o estoque, introduzir programas de fidelidade, além de oferecer muitas promoções, investir pesado em marketing e até mesmo mudar o layout da loja. 

Porém, sem uma noção clara de onde é a mais promissora oportunidade e de onde investir, você pode acabar desenvolvendo muitas iniciativas que produzem pouco impacto. Isso pode ser caro, talvez fatal, em um momento em que os recursos ficam mais limitados e a obtenção do maior retorno possível é fundamental.

©Michael Longmire

Para evitar essa armadilha, você precisa entender onde está a sua verdadeira oportunidade e usá-la para orientar uma campanha direcionada e eficaz. 

Proteger seus clientes mais fiéis é uma prioridade óbvia em uma crise. Mas, além deles, é necessário entender o comportamento de consumo do consumidor para também atrair novos clientes. Com a crise, os consumidores irão gastar menos e pensar muito mais antes de comprar, portanto você precisa achar a oportunidade certa para a sua loja.

 

Reavalie a sua loja

Achou uma oportunidade que o fará se diferenciar dos demais? Então agora é a hora de reavaliar a sua loja: desde o seu posicionamento no mercado, até o mix de produtos e o atendimento ao cliente.

Talvez esse seja o momento para você reinventar para se adaptar à nova realidade. Mais do que nunca, é muito importante estudar e acompanhar o comportamento de consumo dos consumidores, isso será crucial para você traçar as estratégias para os próximos meses. 

Para reavaliar a sua loja, é necessário que você tenha muito claro qual é o seu público-alvo e como o mesmo é atraído. Faça pesquisas de satisfação, busque feedbacks de clientes fidelizados e até mesmo crie enquetes nas suas redes sociais. Quanto mais informações você obtiver, mais fácil vai ser se recolocar no mercado.

 

Planeje e tenha metas realistas

Para se recuperar após a crise, são necessários quatro pontos essenciais: pesquisa de clientes, planejamento de produtos, gestão de loja e planejamento estratégico.

©Kelly Sikkema

Quando as vendas diminuem e, consequentemente os lucros, o processo de pesquisa do cliente deve ajudar a impedir maiores prejuízos. Algumas perguntas que você deve levar em consideração:

 

  • Por que os clientes estão comprando nossas lojas? 
  • O que eles compram de outros varejistas? 
  • Quais são as necessidades deles em relação ao que oferecemos? 
  • Quem são os clientes mais lucrativos que não temos, mas que conseguimos obter? 

 

Responder a esse tipo de pergunta é o que dará aos varejistas as informações necessárias para pensar nos próximos passos do planejamento estratégico.

Como gestor, você precisa assumir a responsabilidade para sua loja voltar a ter lucros. Um planejamento estratégico e financeiro bem elaborado vai garantir o futuro do seu negócio.

Mais do que nunca, é importante lembrar a crise não vai durar para sempre. Você precisa ter paciência, centralizar suas forças, e enfrentar as dificuldades com toda a disposição e comprometimento, sabendo que tudo voltará ao normal com um bom planejamento.

Já está planejando as ações de recuperação para a sua loja de roupas? Quais serão as suas estratégias? Compartilhe com a gente para que, juntos, possamos vencer mais esse obstáculo!

 

Camila Felício

Escrito por Camila Felício

Formada em Publicidade e Propaganda com MBA em Marketing Digital. Atua com gestão de marcas, planejamento, branding e ações para o varejo de moda há 10 anos. É apaixonada por construção de marcas e entusiasta de trade marketing com cursos na área de varejo e gestão de projetos ágeis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *