6 mudanças importantes para o varejo pós-COVID

O mundo mudou drasticamente em apenas alguns meses com a disseminação do novo coronavírus. Essa pandemia alterou a vida das pessoas e causou grandes prejuízos na economia global. Embora os efeitos a longo prazo do COVID-19 ainda não tenham sido determinados, seu impacto imediato no varejo é significativo. Os varejistas de bens não essenciais, como vestuário e calçados, estão enfrentando uma queda significativa nas vendas e estão tendo que adotar novas maneiras de alcançar e envolver os clientes que fazem compras em casa.

Embora seja essencial pensar no curto prazo, em que é preciso sobreviver nesse mercado, também é igualmente importante prever qual será o cenário para os varejistas após a pandemia. 

É muito provável que alguns dos novos comportamentos adotados por varejistas e consumidores durante a pandemia possam se tornar o novo normal. Confira 6 mudanças significativas para o varejo para você preparar a sua loja!

 

1. Segurança em primeiro lugar

Uma experiência personalizada, cuidadosa e, principalmente, segura: é isso que o consumidor atual está buscando. A forma como as lojas expõem seus produtos e cuidam da higiene já mudou e continuará mudando. Será importante que os varejistas entendam que tipos de experiências os clientes provavelmente valorizarão em uma loja após a pandemia.

©Kian Zhang

Antes, muitas experiências dos clientes nas lojas estavam centradas na criação de diversão, entretenimento e engajamento. Após a pandemia, os consumidores podem avaliar sua experiência em uma loja com base em quão limpa é a loja, como a prova de peças poderá ser segura e se a loja é espaçosa o suficiente para permitir o distanciamento social, por exemplo.

Outro ponto é pensar em seus funcionários. Como você pode criar um ambiente no qual os funcionários da linha de frente se sintam seguros trabalhando? Eles exigirão que clientes e funcionários usem máscaras? Como será o distanciamento? Quais medidas de segurança?

As medidas de segurança ainda devem mudar muito até se estabilizarem no “novo normal” e é preciso que você esteja atento para trazer mais segurança aos clientes e a sua equipe.

 

2. Tudo em um só lugar

A busca por praticidade já era algo em pauta antes mesmo da pandemia do COVID-19. Ainda mais agora, em momento de se reinventar, uma prática que vem se fortalecendo no comportamento dos consumidores é a escolha de lojas que atendam às necessidades em um só lugar (seja no ambiente online, ou na loja física).

Por exemplo, uma loja de roupas que atenda a toda a família, ou que o cliente possa comprar todos os produtos que necessidade em um só lugar tende a se fortalecer.

Os consumidores estão pagando por mais conveniência e rapidez, o que pode ser também uma boa estratégia para investir no varejo pós-covid e aumentar as vendas da sua loja.

 

3. Loja física x loja digital no pós-covid

Uma das maiores preocupações do varejo é o papel que a loja física terá na vida dos consumidores daqui por diante. O futuro ainda é muito incerto, mas uma coisa é certa: o ambiente online será cada vez mais valorizado.

Isso não significa que a loja física perderá sua importância. Muitas pessoas ainda prezam pela experiência de ir até a loja, tocar nos produtos, escolher os produtos ao vivo e também por provar as peças – item essencial que acaba sendo um grande diferencial da loja física.

©He Zhu

Porém, a mudança percebida é que será cada vez mais necessário criar uma experiência de compra que justifique a visita à loja ao invés do ambiente online. Além disso, uma prioridade se mostra diminuir o tempo do consumidor dentro da loja, em que se a experiência de compra fica mais ágil, porém ainda tão eficaz quanto antes. 

Assim, a exposição dos produtos, o atendimento dos vendedores e até o processo no caixa deve ser repensado.

 

4. Pagamentos sem contato

Ainda pensando nas preocupações de segurança, os consumidores estão optando pelo cartão sem contato e pelos pagamentos móveis por aplicativos ou até na carteira digital do próprio celular. 

No final de março, 22% dos consumidores conectados em todo o mundo usavam uma carteira digital para comprar pelo menos um produto em uma loja física, de acordo com a Pesquisa Digital 2020 da Euromonitor International para 2020.

©Jonas Leupe

O distanciamento social prolongado trará ainda mais esse hábito do consumidor, que provavelmente permanecerá em longo prazo devido ao aumento das medidas de precaução, mesmo após o relaxamento das restrições de bloqueio.

Assim, cabe à loja também se reinventar nas opções de pagamentos de seus produtos.

 

5. Novas formas de entrega

Os varejistas que dependem de interações pessoais em seus atendimentos podem enfrentar uma queda prolongada no tráfego das lojas, à medida que o distanciamento social continuará sendo uma realidade. 

Assim, as vendas pelo Instagram, WhatsApp e loja virtual continuarão, destacando-se as lojas que optarem por opções de entrega diferenciadas. Um serviço exclusivo de delivery de pedidos e até um modelo “drive-thru” com compra online e retirada na loja (neste caso sem o valor de frete) podem funcionar como uma ação para aumentar as vendas.

©Jon Tyson

Vale também pensar que os aplicativos de entrega estão ganhando ainda mais destaque que nunca e o consumidor se mostra disposto a pagar mais pelo frete para ter o produto com mais agilidade.

 

6. Reinventando a divulgação dos produtos

Diante de um novo comportamento de consumo, será importante que os varejistas entendam como continuar construindo sua marca e interagindo com os clientes no ambiente online.

Em uma loja de roupas, uma das mais importante experiências de compra é provar os produtos para entender o melhor caimento e, assim, tomar a decisão de compra.

O desafio dos varejistas aqui é descobrir como oferecer essa experiência de compra, porém de uma forma totalmente online.

Assim, tanto o atendimento como a divulgação dos produtos deverá ser reinventada. As peças precisam ter o maior número de informações possíveis disponíveis aos clientes, como medidas, tipo de tecido, maior quantidade de fotos (e o mais reais possíveis), entre outros.

Para facilitar o processo, oferecer produtos de qualidade na sua loja é essencial. Já conhece as marcas do Grupo Elian? Conheça no Venda Mais – a loja online exclusiva para lojistas – as novas coleções das marcas Elian, Colorittá, Marialícia e Maelle!

 

Avatar

Escrito por Grupo Elian

Há quase 03 décadas vestindo crianças, adolescentes e adultos com roupas de qualidade, estilo e muito conforto. O Grupo Elian é responsável pelas marcas Elian, Elian Beats, Colorittá e Marialicia, presente em todo o Brasil e também no exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *