Como será a Black Friday 2020 com a pandemia

A Black Friday do passado, caracterizada por longas filas e lojas lotadas é o oposto do que a experiência de varejo se tornou durante a pandemia. Isso torna a data especialmente complicada para os varejistas neste ano. 

Além da responsabilidade de criar um ambiente de compras seguro para clientes e funcionários – distanciamento social, horários mais curtos de abertura das lojas e protocolos de higiene aprimorados, por exemplo – surgem também problemas de estoque e uma recessão global que surgiram como resultado da pandemia. 

Mas, então, como conseguir ter bons resultados na Black Friday deste ano? Confira, no Crescer com Elian, as principais mudanças e como se preparar para uma das principais datas do varejo!

 

As principais mudanças para a Black Friday 2020

É improvável que veremos longas filas, negócios de arrombamento de portas e multidões este ano, mas ainda veremos muitas promoções de Black Friday. Devido aos requisitos de distanciamento social, a Black Friday 2020 terá uma aparência diferente e a principal mudança será, sem dúvida, na migração das promoções para o ambiente online, para que os consumidores possam comprar na segurança de suas casas. 

©Ashkan Forouzani

Outra mudança significativa é iniciar as campanhas de vendas e promoções muito mais cedo (chamando-a de estratégia de “puxar para a frente”), por dois motivos: primeiro, para distribuir os tempos de compra para que os clientes que desejam fazer compras e evitando aglomerações. E, segundo, para atrair consumidores por mais tempo, possibilitando mais vendas e até mesmo o desejo de consumo de que quem comprar mais cedo, tem mais possibilidade de encontrar os melhores produtos.

 

Novas oportunidades da Black Friday com a pandemia

Mudanças podem ser desafiadores, mas também podem trazer novas oportunidades de vendas e de fidelização dos seus clientes. Utilize essa nova forma de comprar como uma brecha para realizar novos tipos de promoções e estratégias na sua loja.

Na atual realidade, muitos consumidores se viram na necessidade de comprar de forma online, o que pode ser ótimo se você focar as suas estratégias para o ambiente digital. Isso pode significar até mesmo uma economia nas despesas, já que não há a necessidade de aumentar o seu time de vendas, ou de grandes investimentos com vitrines e campanhas na loja.

©Xiaolong Wong

Geralmente, na Black Friday, os consumidores são mais suscetíveis a comprarem por impulso, já que os preços se mostram muito atrativos. Esse ano, com a pandemia e todas as mudanças do consumidor (incluindo econômicas), isso tende a estar mais forte.

O pós-venda também merece uma atenção especial, já que os clientes estão cada vez mais conectados com seus smartphones e computador, principalmente por conta do trabalho home office. Assim, investir em ações de marketing de relacionamento, programas de fidelidade, cupons de desconto e contato personalizado via WhatsApp é uma excelente estratégia para criar um vínculo da loja com o cliente.

 

Como se preparar para as mudanças e acertar nas vendas?

Uma das principais dúvidas dos varejistas nesse cenário de incertezas é como reproduzir a emoção da Black Friday sem multidões. Assim, o sucesso da Black Friday 2020 depende de os varejistas oferecerem um período mais longo de compras no feriado e se inclinarem para o digital em grande escala.

©Clay Banks

Para contornar esse problema, os varejistas precisam ser mais direcionados e criativos em sua abordagem aos negócios, descobrindo como alcançar o seu cliente. Isso pode incluir aumentar as campanhas de influenciadores, anunciar mais nas redes sociais ou gerar consciência no início do ano.

Neste momento, investir em promoções com descontos agressivos e experiência de compra é uma grande oportunidade para vender mais.

Para os consumidores que ainda preferem comprar na loja física, ofereça facilidades e formas de compras diferenciadas, como atendimento pelo WhatsApp, ou até a possibilidade de provar as peças em casa.

Seja qual for a sua estratégia, planeje com antecedência e o mais importante: invista no que realmente faz sentido para o seu público.

E você, já se programou para a Black Friday 2020? Conte para a gente!

 

Camila Felício

Escrito por Camila Felício

Formada em Publicidade e Propaganda com MBA em Marketing Digital. Atua com gestão de marcas, planejamento, branding e ações para o varejo de moda há 10 anos. É apaixonada por construção de marcas e entusiasta de trade marketing com cursos na área de varejo e gestão de projetos ágeis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *