Roupas e acessórios são tendência de compra dos brasileiros para a Black Friday

Uma das maiores datas para varejistas do ano está se aproximando: a Black Friday. 

Com a pandemia do COVID-19, a Black Friday 2020 surge como uma grande oportunidade de atrair o seu público, aumentar as vendas e ser o início das vendas de fim de ano.

Segundo um levantamento da Provokers, a projeção para a data é especialmente alta para este ano. Com a crise marcando presença na vida de muitos brasileiros, seis em cada dez consumidores estão aguardando a Black Friday para comprar um produto.

E se engana quem pensa só em eletrônicos. Itens de moda, como roupas e calçados, estão no radar de 57% dos compradores neste ano. Confira agora, no Crescer com Elian, dicas de como vender moda na Black Friday 2020!

 

Como escolher que produtos ofertar na Black Friday

Mais do que preços atrativos, é preciso que você ofereça produtos que gerem desejo nos consumidores. É óbvio que os consumidores focam na data principalmente pela oportunidade de preços, porém, se você simplesmente oferecer a seus clientes um desconto geral em toda a sua loja, será difícil manter o interesse depois de anunciá-lo no primeiro dia, especialmente à medida que mais marcas começam a competir por atenção.

©Artem Beliaikin

Em vez disso, você deve ser muito seletivo com os produtos que promove, identificando alguns que apresentará ofertas. Peças paradas no estoque podem – e devem – ser foco nas promoções de Black Friday, porém também é preciso pensar em produtos que são consumidores querem muito, como algumas peças selecionadas das principais tendências da estação.

Tirar proveito de seus produtos mais vendidos é uma ótima estratégia a ser implementada. Identifique seus produtos mais populares e procurados para criar um burburinho em torno deles, oferecendo descontos e ofertas por tempo limitado.

As melhores apostas de vendas 

Um dos principais desafios para a sua loja de roupas é decidir quais produtos devem ser ofertados na Black Friday e o melhor plano aqui pode ser resumido em: seguir o fluxo.

Mas, o que isso significa? Basicamente, vender o que está vendendo.

©George Bakos

Atualmente, com a rotina de home office, se vestir para casa é cada vez mais importante. A roupa que o consumidor usa em casa também é a roupa para sair. Roupas de casa agora ganham apelo de moda e o conforto é um dos principais pontos de decisão de compra, além da durabilidade das peças.

Assim, produtos confortáveis, com tecidos naturais (como o algodão), peças maleáveis e que sejam fáceis de lavar e cuidar estão entre as preferidas dos consumidores. Na moda feminina e moda plus size, por exemplo, uma pantacourt que a consumidora consiga tanto usar no home office, quanto para um passeio. Na moda infantil, peças confortáveis com estampas lúdicas e divertidas que incentivem a imaginação das crianças. 

Em ambos os casos, o que realmente vai fazer diferença na decisão de compra é mostrar as possibilidades que uma mesma peça pode ter.

Além disso, aposte em tendências de cores com elementos de moda que sejam atemporais. 

 

Focar para se diferenciar

O comportamento de consumo dos consumidores mudou e continua mudando muito com a pandemia. Em paralelo, ainda mais concorrência entre os varejistas. Na Black Friday 2020, isso se intensifica ainda mais e é preciso que você foque nas melhores estratégias para se diferenciar.

A Black Friday apresenta a oportunidade perfeita para os varejistas fazerem upsell e vendas cruzadas de produtos, aumentando o ticket médio de vendas. 

©Jonas Leupe

Considere oferecer um desconto em alguns de seus itens “caros” que têm complementos e acessórios relevantes para acompanhá-los, como um acessório com uma blusa, ou uma parte de cima com uma parte de baixo. 

Quando você oferece maior desconto na compra de mais produtos, mesmo que seja um valor de compra maior, o cliente se sente naturalmente atraído para a compra.

Outra estratégia é apresentar um produto ou serviço diferente a cada dia. Torne cada dia da semana diferente e faça com que seus clientes voltem para saber mais sobre o próximo desconto. Para fazer isso, você precisará planejar sua programação e decidir o pedido que seus produtos apresentarão. Começar e terminar com seus melhores produtos pode criar um maior impacto.

Já começou sua campanha de Black Friday? Escolha os melhores produtos, coloque em prática suas estratégias e compartilhe com a gente seus resultados! 

 

Camila Felício

Escrito por Camila Felício

Formada em Publicidade e Propaganda com MBA em Marketing Digital. Atua com gestão de marcas, planejamento, branding e ações para o varejo de moda há 10 anos. É apaixonada por construção de marcas e entusiasta de trade marketing com cursos na área de varejo e gestão de projetos ágeis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *